Como funciona a Osteopatia

O mundo funciona sobre o princípio do capitalismo, onde a necessidade de fazer a economia funcionar e as empresas darem lucro, aliados a uma rotina pra lá de agitada, quase sempre, a saúde dos trabalhadores e a qualidade de vida e de trabalho fica prejudicada. Tanto que, como mostra a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), com dados de 2014, 57,4 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de doença crônica.

Isso significa que uma parcela mais do que significativa da população brasileira sofre com dores crônicas. O levantamento não considera a parcela da população que sofre com problemas não-crônicos.

Em muitos desses casos, a primeira opção, após um diagnóstico médico, é iniciar o tratamento mais tradicional, quase sempre a base de remédios. Porém, a Osteopatia tem ganhado cada vez mais espaço como tratamento, principalmente por sua característica não invasiva, praticamente sem efeitos colaterais. Vamos conhecer um pouco mais sobre ela?

O que é a Osteopatia?

Segundo a Associação Americana de Osteopatia, a osteopatia é um sistema de cura que enfatiza principalmente a integridade da estrutura do corpo. Esta integridade estrutural é o fator mais importante a ser mantido. Rege a boa saúde e evita a doença.

A Osteopatia pode ser definida como uma abordagem palpatória e terapêutica e é muito utilizada inclusive por atletas. Por ser uma técnica não invasiva e não agredir o corpo, ela pode ser realizada em qualquer pessoa, de qualquer idade. É uma técnica que está conquistando cada vez mais espaço dentro da Fisioterapia e está sendo considerada um dos tratamentos manuais mais efetivos para tratar disfunções.

Como funciona o processo?

A osteopatia trabalha sobre os princípios de autocura do corpo e da sua capacidade de auto regulação, onde fatores como ambiente externo e interno, qualidade da alimentação e estrutura corporal influenciam.

Criada pelo norte-americano Andrew Taylor Still, a osteopatia é baseada em quatro princípios:

1. A estrutura governa função – a estrutura representa as diversas partes do corpo (ossos, músculos, fáscias, vísceras, glândulas, etc). Determina-se função a atividade de casa uma dessas partes. Segundo este princípio, a patologia não poderá se desenvolver se a estrutura estiver em harmonia.

2. A unidade do corpo – Dr Still determina que o corpo humano não pode ser dividido em segmentos distintos. É impossível não considerar o indivíduo como um todo em sua reabilitação.

3. A autocura – o corpo humano tem a habilidade de reestruturar seu equilíbrio, seja ele físico, bioquímico ou mental. Ele é provido de todos os “meios” necessários para impedir o desenvolvimento da patologia, desde que todos esses “meios” estejam livres para funcionar corretamente, ou seja, que não haja obstáculos nos condutos nervosos, linfáticos, vasculares e que a nutrição celular e a eliminação dos dejetos se cumpram corretamente.

4. Lei da artéria – o sangue é o meio de transporte de todos os elementos, assegurando sua imunidade natural, bem como a função das estruturas e a sobrevivência das células. O papel da artéria é primordial, sua perturbação levará a uma circulação arterial debilitada, consequentemente trará o acúmulo de toxinas nas estruturas do corpo.

Disfunções tratadas com a Osteopatia

Como falamos, essa forma de tratamento possui pouco ou nenhum efeito colateral sobre o corpo, e pode ser indicada como forma eficaz de tratamento em uma série de disfunções, como:

  • Tendinites
  • Hérnias de Disco
  • Dores articulares
  • Tensões musculares
  • Dores lombares e na coluna como um todo
  • Enxaquecas, labirintite, zumbido e cefaleia
  • Cólicas menstruais
  • Bruxismo e disfunções da Articulação Temporo-mandibular (ATM)
  • Estresse, ansiedade, depressão e distúrbios de sono

Quais os benefícios da Osteopatia?

Por conta de seus pilares e formas de aplicação, a Osteopatia pode ser usada para tratar uma série de doenças e também de forma preventiva. Ela também possui boas respostas quando utilizada como um tratamento complementar ou quando o tradicional já não possui mais uma resposta eficaz. Também possui pouco ou nenhum efeito colateral sobre o corpo e pode ser indicada como forma eficaz de tratamento em uma série de disfunções.

Dentre os principais benefícios, podemos destacar:

  • Redução de quadros de dores
  • Correção de postura
  • Auxilia contra desgastes e melhoram a mobilidade articular
  • Aumento de força e flexibilidade

Como iniciar o tratamento com a Osteopatia?

O primeiro passo é realizar uma avaliação e avaliar, inclusive, se há ou não necessidade de iniciar um tratamento médico tradicional. A partir da avaliação é possível determinar os próximos passos. Na Movimente você encontra profissionais altamente experientes preparadas para atender todas as suas necessidades.

Quer receber mais dicas legais e ficar por dentro sobre cuidados com o corpo, qualidade de vida e muito mais? Siga a gente em nosso Facebook e Instagram!